Importância de avaliar os pés diabéticos no BaroScan

blog

pés diabéticos

Importância de avaliar os pés diabéticos no BaroScan

O pé diabético é uma das complicações mais graves da diabetes. O Diabetes é uma doença causada pela falta ou má absorção de insulina, hormônio que promove o aproveitamento da glicose como energia para o nosso corpo.

O pé diabético é definido pela Organização Mundial de Saúde, como o pé de um doente diabético com infeção, ulceração (úlcera) ou destruição do pé provocada por alterações dos nervos ou dos vasos (artérias). Estas alterações dos nervos e das artérias são causadas pela diabetes.

A prevenção de possíveis complicações é essencial na estratégia de controle da doença.

O doente diabético deve tomar consciência que manter a diabetes controlada é muito importante para evitar complicações nos pés e não só. Para além dos riscos para os pés, a diabetes pode originar diversas outras complicações.

Os pés diabéticos podem apresentar complicações como:

  1. Neuropatia diabética: perda de sensibilidade nos pés, o que pode causar feridas que demoram a cicatrizar e aumenta o risco de infecções.
  2. Isquemia: redução do fluxo sanguíneo para os pés, o que dificulta a cicatrização de feridas.
  3. Deformidades: como a pé diabético, onde os dedos dos pés ficam curvados para baixo e os arcos do pé caem, causando dor e dificuldade para andar.
  4. Lesões nos pés: feridas, úlceras e infecções que podem levar à amputação se não forem tratadas adequadamente.
  5. Gangrena: morte dos tecidos devido à falta de fluxo sanguíneo, que pode levar à amputação.

Essas complicações são mais comuns em pessoas com diabetes tipo 2 e em pessoas com diabetes tipo 1 com controle inadequado da doença. Por isso é importante que os diabéticos cuidem bem dos seus pés, realizando exames regulares e mantendo uma boa higiene.

Avaliar a pressão dos pés diabéticos é importante porque a pressão excessiva em determinadas áreas do pé pode levar ao desenvolvimento de úlceras, feridas e outras lesões. Isso acontece porque a neuropatia diabética, uma complicação comum da diabetes, pode causar uma perda de sensibilidade nos pés, o que dificulta a detecção de pressão excessiva. Além disso, a neuropatia também pode afetar o mecanismo de adaptação da planta do pé, fazendo com que o pé não responda adequadamente a pressões elevadas.

Avaliar a pressão dos pés diabéticos também é importante para identificar qualquer alteração na circulação, já que a diabetes pode causar isquemia, ou redução do fluxo sanguíneo para os pés. Isso pode dificultar a cicatrização de feridas e aumentar o risco de infecções e amputações.

Além disso, a avaliação da pressão nos pés diabéticos pode ser utilizada para monitorar a eficácia do tratamento, identificar possíveis complicações e detectar precocemente qualquer alteração, o que facilita o tratamento e previne eventuais complicações graves.

O exame de baropodometria é hoje considerado essencial para avaliar pés de pessoas diabéticas, pois já é comprovado pela literatura que o aumento da pressão plantar em determinadas regiões, são indicadores de possíveis úlceras. Portanto, se sabemos de antemão que a pressão plantar do pacientes está elevada em determinada região e o aparecimento dessa pressão pode ocasionar úlceras, pode-se criar então recursos para diminuir essa pressão, evitando então problemas maiores com o pé analisado.

Com o baropodômetro é possível realizar avaliações estáticas com valores detalhados da avaliação de cada um dos pés, bem como a estabilometria e acompanhar as oscilações do centro de pressão durante o exame. Também é possível comparar o antes e depois de alguma intervenção, bem como registrar todas avaliações no software para analises.

O BaroScan hoje é encontrado em diversas clínicas, consultórios, hospitais e universidades, auxiliando profissionais no diagnóstico mais assertivo bem como realizar um acompanhamento detalhado do tratamento disponibilizando relatórios e analises completas.

Relacionados

Comentários

dezesseis + dezesseis =